A psicologia possui várias áreas de intervenção, uma delas é a Psicologia Comunitária. Esta área tem como objetivo melhorar a saúde mental e competências da comunidade numa perspetiva preventiva. A intervenção da psicologia comunitária tem como finalidade aliviar os problemas das pessoas e prevenindo as suas dificuldades. Através de Empowerment , isto é, atribuir poder à população, através do intercâmbio de conhecimento, possibilitando às pessoas resolver os seus próprios problemas e prevenir as dificuldades futuras.

A psicologia comunitária teve origem nos Estados Unidos por psicólogos que procuravam ultrapassar as limitações da psicologia clínica, visto que a psicologia clínica tradicional focava-se em apenas um individuo de cada vez e através do paradigma de remediação. A psicologia comunitária tem uma ação que abrange um maior número de indivíduos, ao mesmo tempo que se  basea no paradigma de prevenção.

A base desta nova área, assenta na ideia de Sentimento de Pertença ou Sentimento de Comunidade introduzida na década de 70. A origem da intervenção da psicologia comunitária teve origem num grupo de psicólogos clínicos e de aconselhamento, juntamente com um grupo de psicólogos sociais, trabalhando em conjunto na educação comunitária, permitindo aos membros da comunidade resolver e minimizar os seus problemas pessoais, além de que possibilitava à comunidade, possuir conhecimento e competências necessárias, para serem capazes de resolver as suas futuras dificuldades.

A Psicologia Comunitária pretende que as pessoas sejam suficientemente autónomas para ter controlo sobre o seu bem-estar. Foi uma conceção ousada e revolucionária na época, porém, passado algumas décadas continua a sê-lo. A base da intervenção é o “empowerment”, para quem não conhece o significado conceito, este significa “atribuir poder”, neste caso específico à comunidade.

 

A Intervenção da Psicologia comunitária assente em quatro grandes pilares:

Empowerment- atribuir poder aos indivíduos, de forma a estes serem autónomos e conseguirem por si só resolverem e minimizarem os seus problemas. Através da troca e partilha de conhecimentos

Cidadania- cidadania está fortemente ligada à democracia, concebendo os indivíduos com direitos e deveres. Implica respeito e liberdade entre as pessoas, de forma a cumprir as suas obrigações e reclamar os seus direitos, promovendo a qualidade de vida sem afetar os outros.

Luta pela pobreza- a pobreza é resultado de graves desigualdades sociais, tem uma forte influência sobre o desenvolvimento de competências e aptidões individuais e coletivas. Ultrapassar a pobreza torna-se essencial para o desenvolvimento saudável humano.

Saúde mental- É considerado um estado de equilíbrio entre a pessoa e a sociedade, é um conceito amplo, representado pela família, comunidade, escola e trabalho. Possuindo saúde mental, o individuo torna-se mais produtivo, tem melhor qualidade de vida e bem-estar.

Assim sendo no espaço Psicologia Free, numa perspetiva da psicologia comunitária, iremos proporcionar-lhe “ferramentas” de forma a fazer a conseguirem autonomamente minimizarem e resolverem os seus problemas.

Temas relacionados: A Importância da Psicologia; Ser Psicólogo; Espaço Psicologia Free ; 6 Passos para Maximizar o seu Potencial de Empregabilidade;

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

 

Em que podemos ajudar? Gostaria de ser capaz de resolver os seus próprios problemas? De que “ferramentas” precisava? 

Autor: Jorge Elói