A Psicopatia tem indícios na infância e adolescência. Será fruto da educação ou da genética? Quais os indicadores?

A psicopatia é uma desordem da personalidade cuja característica principal é a falta de emoções e/ou empatia (Ver Psicopata: 7 Características Centrais). O psicopata usa as pessoas como meios para os seus fins e não como fins em si próprios. O psicopata utiliza o charme, manipulação, intimidação, sexo e violência para usar e controlar os outros, com o objetivo único de satisfazer as suas próprias necessidades egocêntricas e egoístas, frequentemente violam normas morais, sociais e legais, sem qualquer remorso nem culpa.

A maioria dos investigadores defendem que a psicopatia tem indícios na infância, muitas vezes confundidas com autismo (Ver Autismo: Conselhos e Características), Transtorno de Défice de Atenção e Hiperatividade ( Ver Hiperatividade e Défice de Atenção: Causas e Consequências ) ou até com “má educação”, porém pode ser indícios de desordem antissocial da personalidade ou também conhecida como psicopatia.

Quanto à origem da Psicopatia, existem várias teorias porem podem dividir-se em dois grandes grupos, psicológicas e biológicas (Ver O que faz de nós Quem Somos: Genes ou Educação?). As psicológicas dão ênfase à educação e à formação psicológica da “mente”, pondo os pais numa posição mais frágil e vulnerável, pois podem ser considerados cor-responsáveis dos seus comportamentos, visto serem os principais educadores, contudo nas teorias psicológicas pressupõe-se maior possibilidade de reverter esta formação patológica da personalidade. Nas teorias biológicas, retira responsabilidade aos pais, mas ao mesmo tempo torna mais determinista esta formação patológica.

As crianças com tendências de psicopatia, são tendencialmente crianças inteligentes, crianças que sabem o que fazer para conseguirem o que querem. Encantadoras superficialmente, fazem amigos, rápida e facilmente. Contudo, devido à sua crueldade e ao “uso” dos colegas e amigos, não consegue manter constância nas amizades. A Inteligência surge como uma “arma letal” pois é utilizada para camuflar as suas atitudes e comportamentos, contornar regras ou argumentar a seu favor.

Existe uma série de características genéricas, possíveis indicadoras de surgimento de psicopatia, podemos então descreve-las:

  • Mente com frequência;
  • Extremamente cruel com animais, ou pessoas/ colegas à sua volta;
  • Comportamentos desafiadores à autoridade (professores, pais, etc.);
  • Irresponsabilidade e impulsividade;
  • Baixa tolerância à frustração, possuindo irritabilidade e/ou fúria quando contrariados;
  • Tendência a culpar os outros pelos seus erros;
  • Preocupação excessiva com os seus próprios interesses e necessidades, negligenciando as dos outros;
  • Insensibilidade emocional;
  • Ausência de Culpa ou remorso;
  • Falta de empatia pelos sentimentos das pessoas que o rodeiam
  • Ausência de constrangimento ou vergonha;
  • Facilidade em fazer amizades, mas dificuldade em mante-las;
  • Tendência e inteligência para evitarem ou contornarem regras dos pais;
  • Faltas na escola;
  • Violação de regras sociais, morais e legais;
  • Participação em fraudes, roubos ou assaltos;
  • Sexualidade excessivamente desenvolvida para a idade;
  • Introdução precoce nas drogas e álcool.

(indicadores adaptados do livro Mentes Perigosas de Beatriz Silva)

É importante referir que todos estes indicadores são genéricos, logo, por si só e isoladamente não nos indica nada. Existe então necessidade de além dos indicadores avaliar a situação e o contexto, visto que estes são indissociáveis para uma compreensão mais ampla e completa do problema. Daí a necessidade de procurar um profissional para um diagnóstico mais exato e preciso.

E você, conhece crianças ou adolescentes “Psicopatas”?

Posts Relacionados:  BIRRAS: 6 Conselhos Úteis ; Bullying: 5 Medidas Essenciais para a sua Prevenção e Controle; Hiperatividade e Défice de Atenção: Causas e Consequências ; Psicologia Educacional ; 5 Princípios Fundamentais na Educação para a Resiliência; 5 Ideias para Motivar Jovens nas Actividades Escolares; 9 Consequências da Violência Doméstica nas Crianças

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

1 Comentário

  1. ANDREIA CRISTINA RIZOLA diz:

    jorge procurando resposta pra a rebeldia do meu filho, isso depois de te-lo levado a dois psiquiatra e ainda sem diagnostico cheguei ao suas postagem e acho que meu menino pode sim um pequeno psicopata pois ja tenho minha casa e o carros do meu esposo todo quebrado estou me desesperando não sei mais o que fazer medicação queropax e dogmatil mas de nada ta valendo ele tem 9 anos pensei que talves fosse hiperatividade mas .
    quando ele quer alguma coisa ele quer e pronto ele acha que tem que ser atendido nas sua vontade ou ele quebra mesmo nao tem paciencia de esperar nada ,nao quer saber quanto custou ou se vai machucar alguem . Ja precisei mudar ele de escola nao faz licao, nem tarefas
    estou em panico.