A Atenção é um importante processo cognitivo, fundamental para processos superiores e mais complexos. Mas de que forma a atenção funciona?

A Atenção é um processo cognitivo fundamental e essencial não apenas em processos superiores e mais complexos, mas também para o funcionamento saudável de toda a nossa mente.

Estamos continuamente a receber estímulos, visuais, auditivos, táteis, olfativos do ambiente que nos rodeia e nos envolve, a atenção é responsável por fazer a “filtragem” ou a “triagem” desses mesmos estímulos, focando-se unicamente nos estímulos que o individuo definiu como importantes. Cada vez mais somos “bombardeados” por estímulos, provenientes de inúmeras fontes, a atenção é responsável por definir quais focar e quais negligenciar. Um bom exemplo disso é quando vimos um filme ou as crianças jogam nos videojogos, quando alguém chama em muitos dos casos não há resposta, porque a pessoa ou criança estão tão concentrados na tv ou no videojogo e negligenciam tudo o resto, como se nada mais existisse.

A Atenção é fundamental na “formatação do cérebro”, isto é, sem uma atenção bem desenvolvida, como o ser humano se apropriava e integrava a realidade que o envolvia, já que movimentando-nos numa imensidão de estímulos como saberíamos quais os importantes e quais os descartáveis. Contudo a atenção também necessita de inicialmente ser “formatada”.

A Atenção é produto da educação e ao mesmo tempo fundamental no processo da educação

A Atenção é um processo crucial em determinadas áreas, como na educação escolar, sem ele os alunos não saberiam quais os estímulos em que focar-se, não conseguindo prestar atenção às matérias lecionadas pelo professor, ignorando e negligenciando todos os restantes estímulos.

A Atenção é fundamental para o processo de aprendizagem, embora não seja tão explicita como a memória, ela é tão ou mais importante. Pois é a Atenção que vai dizer à memória, o que memorizar. Logo, crianças com a mesma capacidade de memória, mas com “atenções” diferentes, terão diferentes capacidades de aprendizagem.

Chama-se concentração à capacidade de focar a atenção num conjunto de estímulos muito limitados. Porém muitas vezes também é necessário focar-se em simultâneo em mais de uma fonte de estímulos, como o exemplo de quando se conduz, podemos estar a ouvir a radio e conversar com outra pessoa. Contudo a Atenção não é ilimitada, isto é, quanto mais dividirmos o foco de atenção, mais dividiremos os nossos recursos e menos complexas terão de ser essas tarefas. Uma tarefa complexa, que necessita de muitos recursos “cognitivos” necessita necessariamente de mais atenção. Um exemplo e prova disso é o fato que quando aprendemos a conduzir, inicialmente a nossa atenção está tão focada no que fazemos, que por vezes até negligenciamos o radio e o instrutor, pois temos de ter atenção ao volante, luzes, pedais, sinais, transito, peões, etc. Progressivamente, à medida que vamos “automatizando” essa aprendizagem, vamos disponibilizando mais recursos. Para ouvir a radio e conversar com a pessoa do lado descontraidamente.

A Atenção é assim o “Maestro” dos recursos cognitivos.

É importante referir que existem diferenças entre os géneros ao nível da atenção, os homens têm mais facilidade em focar-se um só estímulo, negligenciando os restantes, por isso muitas vezes quando estão a ver futebol parece que entraram numa realidade paralela, pois não respondem a nenhum outro estímulo. Já as mulheres têm mais facilidade e focar-se em diversas fontes de estímulos em simultâneo, por isso conseguem facilmente fazer várias tarefas em simultâneo. Em qualquer dos casos, os processos são igualmente importantes, cada um deles pode apresentar vantagens e desvantagens consoante o contexto.

E você, como é a sua Atenção?

Posts Relacionados:  8 Mecanismos de Defesa; Descodificando o Segredo: Lei da Atração ou Efeito Pigmaleão? ; Cérebro: Masculino Vs Feminino ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; NeuroPsicologia: Linguagem ; 8 Verdades sobre o Cérebro; Hipnose ; Psicologia e Meditação: Um Instrumento Complementar ; Aprenda a Meditar em 6 Passos ; Inconsciente: O local das “Verdades”?

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!