Os Animais de estimação estão presente na vida dos seres humanos desde quase do início da humanidade, usados como companhia ou recentemente como uso terapêutico. Mas os Animais trazem realmente benefícios ao ser humano?

Enquanto criança, ao possuir um animal de estimação vai contribuir para o seu desenvolvimento, visto que a criança ao interagir com um animal de estimação, a criança não interage com total poder, como o que acontece com os objetos inanimados. O animal reage a tudo o que a criança faz e ao mesmo tempo provoca reações na criança, por isso é, possuir um animal é uma forma de estimulação de excelência.

Ao possuir um animal de estimação, está a estimular a autonomia e responsabilidade, visto que qualquer animal de estimação necessita tratamentos específicos e cuidados, tais como a higiene e alimentação. Além de desenvolver o vínculo afetivo, possuir um animal estimula a inteligência emocional (Ver Emoções: Inúteis ou Fundamentais?), visto que possuir um animal de estimulação irá contribuir para a criança lidar melhor com sentimentos de frustração, alegria, tristeza e até a morte.

O animal de estimação prepara a criança para relações futuras com amigos e colegas, bem como prepara melhor as crianças, para compreender, gerir e aceitar melhor os sentimentos e emoções, tanto dos outros como de si próprio.

A criança que tem um animal de estimação, é menos ansiosa, mais afetiva, mais generosa e solidária, compreende melhor os acontecimentos, é mais observadora e crítica, sensibiliza-se mais com as situações e as pessoas. Apresenta mais auto-estima, responsabilidade, autonomia, preocupando-se mais com os problemas sociais e a natureza. Faz amigos com mais facilidade, é mais sociável, sincera e justa. Irá desenvolver a personalidade de forma mais equilibrada e saudável, tendo mais facilidade em lidar com a frustração e é menos egocêntrica.

Aos adultos e idosos, possuir um animal de estimação pode mesmo afastar o sofrimento, físico e psicológico, diminuindo a tristeza e o medo, tendo um efeito reparador e renovador. Os animais de estimação diminuem o sentimento de solidão e/ou de isolamento, e fazem com que as pessoas sorriam com mais frequência.

Possuir um animal de estimação favorece a comunicação entre membros da família.

Existem estudos de pacientes com varias doenças, perturbações e transtornos mentais em que a convivência com animais de estimação, produz benefícios a vários níveis. Aos pacientes com Autismo ( Ver Asperger: Conselhos, História e Diagnóstico ) os animais de estimação promovem a estabilidade, promovendo a comunicação. Estudos indicam que a hipoterapia (terapia com cavalos), trás benefícios psicomotores aos doentes de tricemia XXI e pacientes com outras deficiências neuropsicomotoras. Animais são indicados para pessoas com deficiências sensoriais (surdos e/ou cegos), dificuldades de coordenação motora, atrofias musculares, paralisia cerebral, distúrbios comportamentais entre outros problemas. Estudos indicam que os cães conseguem prever as convulsões em outros animais ou mesmo pessoas com epilepsia (ver Epilepsia: Causas e Implicações).

Ter um animal de estimação por perto é uma aprendizagem que os especialistas dão o nome de educação humanitária. Fazendo com que se preocupem não apenas consigo, não apenas com o ser humano, mas ou outras espécies e com o planeta.

E você, tem um animal de estimação? É importante para si?

Posts Relacionados: A importância da Psicologia ; Autismo: Conselhos e Características Cérebro: Masculino Vs Feminino ; Birras: 6 Conselhos Úteis; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estratégia Eficaz ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Amizade: Importância Psicológica e Características

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!