Psicopatia e psicopatas, são temas que muito abordados em noticiários quando surgem Serials Killers, surgindo também muito frequentemente em filmes. Mas afinal o que é um psicopata? Quais as suas características? Serão os psicopatas necessariamente Serials Killers?

A Psicopatia é um transtorno da personalidade, descrito no DSM-IV como Transtorno de Personalidade Antissocial. O sintoma central deste transtorno é marcada pela total ausência de empatia, isto é, o psicopata é incapaz de perceber os sentimentos das pessoas à sua volta.

Apresentam como principais características :

1-      Encanto superficial – Os psicopatas, possuem lábia e sedução, capaz de manipular as pessoas que os rodeiam. Possuem um encanto inicial, que seduz a maioria das pessoas. Usam essas competências como meio de atingir os seus fins.

2-      Mentiras sistemáticas –  Todas as pessoas mentem, porém os psicopatas utilizam a mentira como uma “ferramenta de trabalho”. O psicopata sabe mentir, frequentemente teatraliza situações vantajosas para si, como: sentir-se ofendido, magoado, arrependido. As mentiras vão de encontro com a parte narcísica da personalidade, este quer ser admirado, ser mais rico, vestir-se melhor, considerado o mais competente. (Ver Como Ser um Perito a Detetar Mentiras)

3-      Ausência de sentimentos afetuosos – Os psicopatas negligenciam os sentimentos dos que os rodeiam. São insensíveis á dor dos outros, preocupando-se apenas com a sua. Possuem baixa inteligência emocional (Ver Emoções: Inúteis ou Fundamentais?),  visto que não compreendem o sofrimento das pessoas à sua volta

4-      Ausência de consciência moral – Os psicopatas não possuem consciência moral nem ética. Não importa o que fazem, o que importa é atingir os seus objetivo. Os seus comportamentos visão apenas os seus fins, independentemente se irão prejudicar alguém ou não. As pessoas à sua volta são usadas como meios para atingir fins.

5-      Comportamentos Impulsivos – A falta de moralidade e ética, fazem com que as suas ações não sejam ponderadas, impulsionando a cometer brutalidades. A maioria das vezes são mais subtis, existindo uma inadequação da reação ao estímulo, isto é, ou faz uma “tempestade num copo de água” ou então não tem reação nenhuma face a um estímulo importante.

6-      Incorrigibilidade- O psicopata dificilmente se corrige, se carece de moralidade, carece de culpa. Se não possui sentimento de culpa e não compreende o sofrimento dos outros, não percebe o “porquê” de ser corrigido e corrigir o seu comportamento. Contudo os psicopatas são muito hábeis a manipular, chegando a convencer os “educadores” de que estão educados. Quando vão para a prisão, são presos exemplares, bem comportados, amáveis, prestáveis.

7-      Falta de adaptação social – O psicopata é egocêntrico e egoísta, apenas o bem-estar e o sofrimento próprio importam. Dificuldades em socializar e fazer amigos, devido a se centrar excessivamente em si próprio.

É importante referir que os psicopatas não são necessariamente Serials Killers, eles procuram o que lhe dá mais prazer, dinheiro, poder, status. Quem nunca teve, um colega ou chefe com uma personalidade manipuladora, com pouca ética e muita lábia. Que possui pouco conhecimento, mas fala como se tivesse todo o conhecimento do mundo. Que tudo e só o que ele diz é verdade. No sucesso, que fica com a glória alheia e no insucesso descarta-se das responsabilidades.

Estudos indicam que dentro das empresas a probabilidade de encontrar um psicopata é 4 vezes maior que no total de população. Por outro lado, ao nível da gestão financeira, a curto prazo conseguem ter bons resultados, visto que as necessidades dos trabalhadores não são tidas em conta, olham apenas para os números. Contudo, é impossível manter a médio longo prazo, uma empresa com trabalhadores descontentes.

E você, vendo estas características, conhece algum psicopata?

Posts Relacionados: A importância da Psicologia ; Autismo: Conselhos e Características Cérebro: Masculino Vs Feminino ; Birras: 6 Conselhos Úteis; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estratégia Eficaz ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

8 Comentários

  1. Adélia diz:

    Sim.
    Inclusive fui vítima de um.
    Mas, infelizmente, nossa sociedade não entende a doença, há grande ressitência familiar em aceitar tal patologia e não os monitoram como devido.Desta forma, os que com eles convivem, ou em ambiente de trabalho ou de outra forma, por exemplo, em academias esportivas, escolas, são facilmente enganados e convivem com um risco que desconhecem.
    E opior de tudo com a chancela das famílias e dos médicos que os “atendem”.
    Assim, sob o manto da ética médica, dos egredo médico, tereceiros são submetidos a risco de morte.
    Lamentável.

  2. Homem Curioso diz:

    Boa tarde,
    Conheço uma pessoa que parece corresponder muto aos pontos 1, 2, 5 e 6, mas parcialmente aos restantes. Parece gostar de algumas pessoas (familiares) e ter capacidade de relacionamento embora tenha poucos amigos…

    Será que neste caso pode ser ‘parcialemte psicopata’? Haverá tratamento se esta pessoa quiser melhorar ou sair desta psicoptia?

    Obrigado pela atenção. Cumprimentos.
    HC

  3. Bom dia.
    Agradeço a sua questão, pois é muito interessante.
    Em primeiro lugar não existe “parcialmente psicopata”, porém como na grande maioria das “doenças” ou psicopatologias, existe um continuum, entre o sintoma/característica 0 ou ausente, até a presença de todos os sintomas/características.
    Para a pessoa que quer realmente mudar e que esteja realmente motivada para mudar, existirá sempre tratamento, não só nesta psicopatologia como na grande maioria das psicopatologias. Porém é necessário ter em conta que, tal como as características não surgiram de um dia para o outro, foram gradualmente aparecendo durante anos e a pessoa só irá pedir ajuda ou tomar alguma consciência da sua psicopatologia, no momento que começar a ser disfuncional, pois até esse momento a pessoa está adaptada à realidade não tendo a necessidade de alterar seja o que for. É necessário ter em conta também os ganhos secundários ( https://www.psicologiafree.com/conselhos_praticos/ganhos-secundarios-porque-a-terapia-nao-funciona-2/ ), aconselho a leitura desse artigo. E caso continue a ter alguma duvida nesse sentido comunique.
    Obrigado!

  4. Fem diz:

    Bom dia, meu ex namorado se encaixa muito em boa parte dos tópicos citados por você. Além de agressão verbal, chegou ao ponto de agressões físicas, onde eu coloquei o ponto final e o denunciei, mas a capacidade dele falar uma mentira e fazer dessa mentira uma verdade, a forma como ele seduz nas palavras e convence as pessoas, mesmo com todas as provas contra, hoje tenho medo das consequências, tento me manter afastada, mas gostaria de saber lidar com isso de uma forma mais segura. Não sou a primeira que passa por isso nas mãos dele, e sendo que somos novos, na faixa de 20 anos, a família dele é como se não visse ou não quisesse ver os atos do filho, a capacidade de se fazer de vitima, de ser o centro das atenções em todo o lugar.
    Att

  5. Fem diz:

    Bom dia, meu ex namorado se encaixa muito em boa parte dos tópicos citados por você. Além de agressão verbal, chegou ao ponto de agressões físicas, onde eu coloquei o ponto final e o denunciei, mas a capacidade dele falar uma mentira e fazer dessa mentira uma verdade, a forma como ele seduz nas palavras e convence as pessoas, mesmo com todas as provas contra, hoje tenho medo das consequências, tento me manter afastada, mas gostaria de saber lidar com isso de uma forma mais segura. Não sou a primeira que passa por isso nas mãos dele, e sendo que somos novos, na faixa de 20 anos, a família dele é como se não visse ou não quisesse ver os atos do filho, a capacidade de se fazer de vitima, de ser o centro das atenções em todo o lugar.

  6. Homem Curioso diz:

    Obrigado pela resposta. O tema é interessante.
    Sobre os ganhos secundários, creio que a pessoa em causa terá mais ganhos secundários se quiser deixar a sua psicopatia, pois esta já lhe está a trazer sérios problemas…
    Para que a pessoa se consiga ‘curar’ poderá fazê-lo sozinho se tiver ‘força de vontade’ ou necessitará de ajuda profissional?
    Obrigado e cumprimentos.

  7. Natália diz:

    Olá… tive um namorado que se encaixa perfeitamente em Toodos os aspectos mencionados…Absolutamente todos, alguns em graus mais elevados e outros em graus menos elevados… ele ate terminou comigo por mensagem de Whatsapp pq creio que não tinha qualquer sentimentos, ou consideração.
    No começo ele entrou dentro da minha casa e começou a perguntar da intimidade de todos… até valores de salários e tudo mais, queria conhecer TODA nossa casa, os quartos e tudo mais, ele fez o maior teatro, dizendo aos meus pais que queria se casar comigo e que até o fim do ano se casaria comigo, tentava ser amigo dos meus irmaos, das minhas avós, e de todos ao meu redor….
    Ele era sempre o bomzao e ninguem sabia fazer nada como ele… Médico Anestesista, ninguem mais era tão bom quanto ele… as vezes se achava o gordo e feio e do nada ele se tornava o Galã da novela das 9… dizia que na adolescência era muito instrospectivo e não tinha amigos… e até hoje não possui muitos amigos, mas sim colegas.. nao divide a vida com ninguém, não tem compaixão com a dor do outro mas de jeeeito nenhum, não era humilde em nada, sempre prepotente e arrogante….Achava muito estranha a família deele, ele não tinha primos ou tias ou avós… nada… lembro de teer conhecido só 2 tios dele, que ele dizia que eram pobres, ou mentirosos, sempre denegrindo eles…. Com 35 ele tinha muitas atitudes de criança, de menino… totalmente bipolar e explosivo… eu agora estou muuito assustada com medo de que ele possa fazer alguma coisa usando das informações que ele obteve dentro da minha casa… mesmo que seja ele quem tenha terminado acho que ele ainda vai voltar a me procurar… e estou com medo disso… devo realmente me preocupar?!

  8. canalnighthunter diz:

    Boa noite meu irmão se comporta desse jeito quase sempre minha mãe o levou ao psiquiatra algumas vezes e ela disse que ele sofre de psicopatia abulica isso existe mesmo?