A Hiperatividade e défice de atenção atualmente representa um dos maiores desafios para pais e educadores. Assim sendo iremos descrever algumas dicas de forma a facilitar a superação desse desafio.

Educar pode ser considerado um misto de desafio e arte. Ao mesmo tempo de que pode ser considerado o processo mental mais importante do ser humano. Assim sendo representa uma grande responsabilidade, pois a educação em criança irá definir o futuro adulto. Educar é fundamental na construção da personalidade. Logo os agentes educativos são co-responsáveis pelo futuro daquela criança.

A Hiperatividade atribui à tarefa desafiadora da educação uma dificuldade acrescida. Com o objetivo de facilitar essa tarefa, iremos descrever algumas dicas, para todos os pais e educadores.

5 dicas fundamentais para educar crianças Hiperativas:

Estruture o Espaço e o Tempo- Defina horários em conjunto com a criança, de forma ela saber quando fazer o quê. Organize o espaço, se o espaço estiver estruturado, será mais fácil saber onde fazer o quê. Complementando a estrutura do espaço e do tempo, defina regras claras e objetivas. Desta forma a criança nunca se sentirá “perdida”, já que sabe o que fazer, quando e onde. É difícil estruturar o espaço, o tempo e estabelecer regras, porém tem de ser persistente e gradual.

Espaço para a Liberdade – Deixe-a ser livre dentro da estrutura e regras. Respeitando a estrutura e regras estabelecidas, quebre a rotina, quebre a normalidade, seja original no ensino. Para as crianças Hiperativas, a estrutura e regras são fundamentais, contudo, extremamente estruturadas tornam-se prejudiciais, deixe espaço para a sua liberdade de expressão. Toda a novidade capta facilmente a atenção a crianças Hiperativas, daí a necessidade de romper as rotinas.

Reforce a criança – Elogie os bons comportamentos, os progressos e as aprendizagens bem-sucedidas, por outro lado, minimize os castigos. Perante um mau comportamento ou um retrocesso, se for possível, fale com a criança, dizendo-lhe de forma clara e objetiva, o que era pretendido dela e o comportamento indesejado. Não desespere face a um retrocesso, seja persistente e tolerante à frustração.

Seja flexível, mas constante – Seja coerente com a estrutura e as regras que ajudou a construir, seja firme. Nunca abra exceções, pois uma exceção à regra é o princípio do fim dessa mesma regra. Ter um pulso firme, não é sinonimo de não dar carinho ou atenção. Isto é, nos momentos de ser firme, seja firme e nos momentos de dar carinho e atenção, não excite. Pois, todo o ser humano necessita sentir-se amado. Sentir-se amado é a base da saúde mental, nas crianças Hiperativas e em qualquer ser humano.

A última dica, mas não a menos importante: ACREDITE QUE É POSSÍVEL. Por vezes perante a Hiperatividade os técnicos de educação e até os pais desresponsabilizam-se, acreditando que o filho ao ser Hiperativo, pouco ou nada podem fazer. Como se a educação e o futuro da criança já tivesse pré-determinado por ser Hiperativa, mas estão enganados. Pois a responsabilidade dos técnicos de educação nunca diminui, independentemente como a criança seja.

E você, consegue superar este Desafio com Sucesso?

Posts Relacionados:  BIRRAS: 6 Conselhos Úteis ; Bullying: 5 Medidas Essenciais para a sua Prevenção e Controle; Hiperatividade e Défice de Atenção: Causas e Consequências ; 5 Princípios Fundamentais na Educação para a Resiliência; 5 Ideias para Motivar Jovens nas Atividades Escolares; 9 Consequências da Violência Doméstica nas Crianças ;Pequenos Psicopatas?

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!