Os Sonhos foram desde sempre objeto de curiosidade e estudo desde o início da humanidade, porém atualmente parece que as teorias cada vez mais parecem divergir. O que são os sonhos? Terão significado?

Os sonhos eram interpretados mensagens divinas e premunições por povos antigos. Para os egípcios, os sonhos vinham de um mundo sobrenatural, dedicando-se a escrever um livro sobre a simbologia, muito provavelmente o primeiro livro sobre sonhos. Na Grécia antiga, eram vistos como sinais divinos e muitas vezes eram utilizados na medicina. Aristóteles foi o primeiro perceber os sonhos como reflexo da saúde, abandonando a perspetiva de premonições e mensagens divinas. Artemidorus, foi mais longe, acreditando que o sonho era idiossincrático, isto é, cada sonho é único para o sonhador, bem como o seu significado, acreditando também que fatores sociais e de saúde influenciavam os sonhos.

No século XX, Freud surge com a sua teoria psicanalítica dos sonhos, escrevendo um livro explicando o processo de origem e eventual interpretação dos sonhos. Para  Freud os sonhos eram considerados realizações camufladas de um desejo reprimido e inconsciente, tendo a simples função de garantir o sono. No extremo oposto desta teoria surge a teoria neurológica de ativação-síntese na década de setenta, defendendo que os sonhos devem-se à atividade cortical aleatória, desprovida de qualquer significado.

Por volta do início do século XXI, investigadores tentam integrar estas duas visões opostas, propondo que o sono REM e os sonhos, são estados dissociáveis, isto permitia existir uma ativação cortical aleatória, podendo mesmo assim existir um sonho com significado.

Quanto à função dos sonhos, na década de 80 investigadores afirmavam que os sonhos serviriam como descarga emocional ou de desaprendizagem. Contrariamente no fim da década de 90, investigadores afirmam que os sonhos têm funções de acomodação e assimilação, processando acontecimentos do quotidiano. Outros investigadores, por volta da mesma época, os sonhos eram considerados processos terapêuticos, semelhante à psicoterapia.

Os sonhos ocorrem essencialmente na fase do sono REM do ciclo dos sono (Ver 5 Estádios do Ciclo do Sono). Aliás, os sonhos têm início na fase 2 do ciclo do sono, atingindo a “máxima riqueza” no sono REM.

Embora não se lembrem, todas as pessoas sonham, e por vezes mais de uma vez por noite. Porém o fato de lembrarmo-nos ou não dos sonhos depende da fase do ciclo do sono em que acordamos, isto é, a lembrança dos sonhos é diretamente proporcional à proximidade do sono REM. Sabendo isto, é relativamente simples elaborar uma estratégia para acordarmos na Fase REM já que todas as fases do ciclo do sono têm um tempo definido biologicamente.

Aproximadamente 64% dos sonhos são associados a emoções negativas e apenas 18% a emoções positivas, isto é, temos mais pesadelos que “sonhos bons”.

E você, como são os seus sonhos?

Temas relacionados: A Importância da Psicologia ; Efeito Placebo: Conheça este Incrível Efeito ; Cérebro: Masculino Vs Feminino ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; 5 Estádios do Ciclo do Sono ; Hipnose ; Sonambulismo: Causas e Implicações; Terrores Noturnos: Causas e Implicações; Psicosomáticas: Doenças e Sintomas ; Bruxismo: Causas e Implicações

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!