O sentimento de culpa é um dos mais nocivos sentimentos que podemos ter. Muitas vezes nesse está na origem de uma serie emoções negativas que contaminam todo o nosso ser.

O sentimento de culpa é dos piores sentimentos que podemos reter, este está necessariamente relacionado com o passado.

Do ponto de vista psicanalítico, o sentimento de culpa é uma frustração criada pelo confronto da realidade com o superego. Isto é, o sentimento de culpa deriva do confronto das expetativas da sociedade, família, amigos, etc. com a realidade muitas vezes não indo de encontro a essas expetativas. Segundo a teoria psicanalítica, deve-se à consciência de uma “má gestão” dos impulsos do Id.

Numa perspetiva humanista, o sentimento de culpa é visto como um desenvolvimento pessoal desadequando.

Embora não seja em si só considerado uma patologia, pode dar origem a uma serie de sintomas e sinais, dando mesmo origem a uma patologia, isto se não for tratado e gerido de uma forma saudável.

Ambas as perspetivas contribuem para percebermos o sentimento de culpa. Pois muitas vezes as pessoas carregam pensamentos como: “deveria ter ajudado mais”, “ se eu tivesse comportado daquela forma, aquilo não tinha acontecido”, “se eu me tivesse esforçado mais, o futuro seria diferente”, etc.

Como podemos ver, todos os pensamentos remetem para o passado, especificamente para um momento em que se assume a responsabilidade de que as respetivas ações criaram um futuro pior para a própria pessoa ou para outras. Ao mesmo tempo que permanece a crença que se as ações fossem outras o futuro seria melhor.

Neste funcionamento, existem principalmente 2 fatos questionáveis:

O primeiro fato é o assumir de responsabilidades, levantando questões como: Porque assumi a responsabilidade de determinado acontecimento ou pessoa? Será possível controlar todas as variáveis de um acontecimento, tornando-o completamente estável e previsível? Muitas vezes as pessoas assumem “responsabilidades” quando estas não são necessárias de serem assumidas ou quando estas são partilhadas.

O segundo fato é o individuo acreditar que poderia ter “construído” um futuro melhor se tivesse sido diferente. Este pensamento é ingénuo e sem lógica. Esta crença levanta questões como: Um comportamento ou ação define o futuro? Quantas vezes por coisas negativas, surgiram coisas positivas? Estar presos ao passado irá alterar o futuro para melhor? Lembre-se que é possível retirar coisas uteis e positivas das coisas negativas.

O sentimento de culpa é extremamente nocivo para a saúde física e mental. Este pode ser a origem de tristeza e depressão, além de que estudos demostram possíveis e serias somatizações a nível físico.

É importante a libertação dos sentimentos de culpa, para um bem-estar físico e psicológico.

E você, está libertado de sentimentos de culpa?

Posts Relacionados: A importância da Psicologia ; Autismo: Conselhos e Características ; Cérebro: Masculino Vs Feminino ; Birras: 6 Conselhos Úteis; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estratégia Eficaz ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Doença Bipolar ; Personalidade Borderline: Semelhanças com a Doenças Bipolar? ;NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Mensagens Subliminares ; NeuroPsicologia: Linguagem ; 8 Verdades sobre o Cérebro ; Déjà vu, uma Estranha Sensação? ; Real ou Irreal? Alucinação ou Ilusão?

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

1 Comentário

  1. Giovani diz:

    O comentário sobre maior riscos de adoecer foi muito importante, pois com alguns como eu “lamentador”, “passivo agressivo” somos forçados a realmente mudar de posição com a finalidade de autopreservação, parabéns