A Hipocondria é um estado mental relativamente comum, em que existe uma crença irracional de sofrer de uma doença. Mas quais as implicações desta perturbação?

A Hipocondria, também conhecida por nosomifalia é um estado mental em que a pessoa tem uma ou mais crenças de sofrer de uma doença grave ou de morrer. A hipocondria costuma estar associada a medos de morrer, obsessão com sintomas ou defeitos físicos sem relevância, auto-observação e preocupação excessiva com o corpo. Os pacientes com hipocondria muitas vezes desconfiam, são sépticos e descrentes dos testes e diagnósticos médicos.

Muitas vezes a hipocondria é vista como algo sem importância ou como uma forma de chamar a atenção. Contudo a hipocondria é algo serio e se não tiver a atenção necessária pode desencadear outros sintomas ou mesmo doenças.

Estima-se que aproximadamente 4% a 6% dos doentes de clínica geral, são hipocondríacos. Por vezes a hipocondria coexiste com outras perturbações psiquiátricas como a depressão, o transtorno obsessivo-compulsivo e a ansiedade.

Porém, o facto de acreditar que tem a doença, desencadeiam stress e ansiedade, que por sua vez pode originar sintomas reais. Problemas a vários níveis, assim o hipocondríaco vai encontrar o que procura: sinais, sintomas e doenças. Mas estes não existiam inicialmente, foram sim, desencadeados pelas suas crenças e pela sua ansiedade.

O cérebro e o corpo  são um só, logo um pensamento negativo vai ter reflexos negativos no corpo, isto é, acreditar que se está doente possivelmente irá ficar doente. À semelhança do efeito placebo e do efeito pigmaleão, as nossas crenças e expectativas influenciam diretamente a nossa realidade, neste caso especifico, influenciam o nosso corpo e o nosso estado físico e/ou mental.

Para se poder afirmar que é paciente hipocondríaco, deve apresentar esta perturbação pelo menos durante seis meses, portanto uma simples crença errada não se considera hipocondria, mas esta tem que perdurar 6 meses.

Quanto à origem, não é unânime, pois a hipocondria pode surgir subitamente sem nenhum desencadeador externo. A hipocondria tem início principalmente entre os 20 e 30 anos. Em relação ao progresso e evolução da doença, a hipocondria é cronica. Esta perturbação pode ter episódios de meses ou mesmo de anos, seguindo-se de períodos de completa ausência.

Esta perturbação tem influências negativas diretas e indiretas sobre a vida do individuo. Se não for tratada a tempo, terá implicações ao nível pessoal, social e profissional. A pessoa será incapaz de viver a sua vida de forma “saudável”.

O tratamento desta perturbação passa pela alteração e modificação dos pensamentos e crenças, tornando as crenças e pensamentos adaptativos, invés de desadaptativos. Segundo estudos, a terapia mais eficaz nestes casos é a terapia cognitiva-comportamental.

E você, costuma ter crenças irracionais?

Psicologia Clínica e a Relação Terapêutica ; Deus: Acreditar ou não Acreditar ; 9 Dimensões para Desenvolver a Criatividade; 12 Crenças Irracionais de Ellis ; Efeito Placebo: Conheça este Incrível Efeito; Descodificando o Segredo: Lei da Atração ou Efeito Pigmaleão? ; Psicosomáticas: Doenças e Sintomas ; Gravidez Psicológica: Desejo ou Medo?

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!