Atualmente fala-se muito de transtorno bipolar, responsável pela mudança extrema de humor, entre a depressão e a mania. Mas como é realmente esta doença? E qual a sua origem?

A Doença Bipolar é também designada por Doença Maníaco-Depressiva, é uma doença psiquiátrica/psicológica caracterizada por variações extremas de humor, com crises repetidas de depressão e “mania”. O nome deriva dessa mesma variação.

A fase maníaca – Auto-estima elevada e/ou sentimento de grandiosidade; necessidade de sono diminuída; mais falador do que o normal para essa pessoa; pensamentos muito acelerados e/ou fuga de ideias; distrabilidade (a atenção é desviada com facilidade); aumento de atividade dirigida por objetivos; envolvimento excessivo em atividades prazerosas (compras, investimentos, sexo).

Nesta fase existem sintomas motores associados, estes pacientes devido ao seu comportamento cognitivo excitado, irá influenciar ao nível motor, entrando num estado de “hiperatividade”, como quem com energia inacabável.

A fase depressiva – sentir-se deprimido a maior parte do tempo; perda de prazer para atividades de rotina; sensação de culpa e inutilidade; dificuldade de concentração; fatiga e/ou falta de energia; insónia ou hipersónia; problemas psicomotores; alteração do peso; ideias de morte e/ ou suicídio.

Essa doença tem início principalmente em indivíduos entre os 20 e 30 anos, contudo existem casos da doença surgir depois dos 70.

Os pacientes da doença bipolar são afetados de forma diferente pela doença. O tempo de alternância entre a depressão e a mania varia muito entre pacientes, enquanto para uns durante um ano apenas se dá uma alternância, para outros pacientes durante um ano dão-se cinco alternâncias.

Esta doença afeta tanto homens como mulheres. O nível de incidência está entre 0,75% e 1%.

Existem algumas explicações sobre a origem desta doença, uns investigadores defendem que possa ser a alguma alteração fisiológica, mas até ao momento não detetaram nenhuma alteração devidamente identificada. Outros defendem que a alternância entre depressão e mania deve-se ao inadequado metabolismo da glucose, visto que esta substancia é o “combustível” cerebral. Existem também estudos genéticos, porem nada de conclusivo até ao momento. Alguns investigadores defendem que a origem desta doença se deve a fatores emocionais, sociais ou resultantes da interações iniciais.

Existe ainda mais que um tipo de doença bipolar, dependendo do número de episódios maníacos e depressivos que constituem cada ciclo (alternância).

É importante referir que num mesmo dia uma pessoa pode alterar de varias vezes o humor durante um dia, contudo isso não se pode confundir com a doença bipolar, visto que segundo o (DSM-V) cada fase de humor tem que durar no mínimo 2 meses.

É de relevante também referir que muitas vezes a doença bipolar também se confunde com o ciclo de violência domestica, por existir uma fase em que o agressor é violento e outra fase em que o mesmo agressor é amável e romântico. Porém a doença bipolar e o ciclo de violência doméstica são coisas muito distintas.

E você, conhece alguém com a doença bipolar?

Posts Relacionados: A importância da Psicologia ; Autismo: Conselhos e Características Cérebro: Masculino Vs Feminino ; Birras: 6 Conselhos Úteis; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estratégia Eficaz ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

3 Comentários