Bruxismo, muitas vezes induz em erro, pela associação a palavras semelhantes, porém, Bruxismo, é uma desordem funcional e não está associado a bruxas nem a bruxarias como pode incitar inicialmente.

Bruxismo é uma desordem funcional, em que o paciente range os dentes durante o sono e raramente durante a vigília. É um hábito inconsciente e involuntário, daí ocorrer preferencialmente durante o sono. Os indivíduos que têm bruxismo, podem nem mesmo perceber que têm, até que alguém ouça e comente o som horrível que resulta, para outras pessoas só descobrem quando fazem um exame oral e descobrem dentes desgastados ou lascados. Em casos graves podem ocorrer problemas ósseos, na gengiva ou na articulação da gengiva.

Nas manifestações de bruxismo, o individuo enquanto dorme, de forma inconsciente e involuntária, fecha a boca com extrema força, movimentando o maxilar lateralmente, repetidamente. Fazendo que a dentição superior e inferior friccione mutuamente com extrema força, num movimento, que muitas vezes nunca existiu ou o sujeito nunca o executou enquanto consciente. Isto irá trazer consequências a vários níveis.

Este pode-se dividir em cêntrico e excêntrico. O cêntrico corresponde a apenas apertar os dentes, sem friccionar. O excêntrico, corresponde ao apertar da dentição em conjunto de movimentos laterais da mandíbula.

O Bruxismo não é considerado uma doença, mas um sintoma, a manifestação de algo que não está bem e necessita de ser corrigido.

A origem do Bruxismo ainda é desconhecida, acredita-se que seja multifatorioal, uma combinação de genes e ambiente, porem sabe-se que pode surgir quando existe pressão psicologia, instabilidade emocional, ansiedade, depressão, stress e mesmo fadiga muscular. Assim sendo esta é muitas vezes considerada uma doença psicossomática (Ver Psicosomáticas: Doenças e Sintomas), visto ter origem psicológica e repercuções ao nível físico.

Quanto à prevalência, sabe-se que ocorre principalmente em crianças, mas também se verifica em adultos, ocorrendo a cerca de 15 % das pessoas. Contudo sabe-se que as manifestações de bruxismo são inversamente proporcionais à idade, isto é, quando maior idade, menos manifestações.

O Bruxismo, infelizmente costuma ser negligenciado quer por muitos pais, que por muitos profissionais, por não terem conhecimento das possíveis consequências que o mesmo pode provocar. Muitos problemas, como despesas, baixas, cirurgias, sofrimento e gastos, poderiam ser minimizados ou até eliminados muitos anos antes, caso houvesse mais conhecimento sobre esta desordem funcional.

Em relação ao estádio do sono (Ver 5 Estádios do Ciclo do Sono), sabe-se que o bruxismo ocorre no estádio 2, daí não está associado a terrores noturnos (Ver Terrores Noturnos: Causas e Implicações), sonambolismo (Ver Sonambulismo: Causas e Implicações), ou mesmo a sonhos, visto não ocorrer em sono REM.

Como o Bruxismo é um sintoma escatológico e muscular de algo que se passa psicologicamente, no tratamento, o primeiro passo é ir a um profissional de estomatologia e a um fisioterapeuta, de forma a controlar o sintoma. O segundo e último passo é contactar um psicólogo e fazer terapia, de forma a eliminar o sintoma, minimizando o sofrimento psicológico.

E você, conhecia Bruxismo?

Temas relacionados: A Importância da Psicologia ; Efeito Placebo: Conheça este Incrível Efeito ; Cérebro: Masculino Vs Feminino ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Mensagens Subliminares ; 5 Estádios do Ciclo do Sono ; Hipnose ; Sonambulismo: Causas e Implicações; Terrores Noturnos: Causas e Implicações; Psicosomáticas: Doenças e Sintomas

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!