A Assertividade vem ganhando popularidade. Mas afinal o que é a assertividade e como a devemos definir?

O conceito de assertividade, vem ganhando progressivamente popularidade. Muitos autores usam-no como sinónimo de competência social. Visto isto, surgem cada vez mais autores que substituem o conceito de competência social por assertividade.

O conceito de assertividade engloba essencialmente 4 dimenssões:

  • Capacidade de dizer NÃO,
  • Capacidade de pedir ou fazer favores,
  • Capacidade de expressar sentimentos positivos e negativos,
  • Capacidade de iniciar, manter e terminar conversas gerais.

Para que isso seja possível, tem como base vários componentes importantes, devidamente adequados:

  • Contato visual,
  • Latência da resposta,
  • O volume da Voz,
  • O conteúdo da conversa,
  • Solicitação para mudar de comportamento (caso necessário).

Existem alguns autores que defendem que a assertividade não é o mesmo que “competência social”, em vez disso propõem que a assertividade é uma habilidade social complexa, pois segundo esses autores: é a expressão de toda a emoção sem ansiedade.

A assertividade é então um comportamento que prepara os sujeitos a agir de acordo com o seu interesse, porém, defendendo-se sem ansiedade excessiva, expressar os sentimentos de forma honesta e adequada, fazer valer os seus direitos sem negar os dos outros. Esta envolve a comunicação direta das necessidades, vontades e opiniões do próprio, sem punir, ameaçar ou humilhar o ouvinte, defender os seus direitos, sem manifestar receio indevido, nem violar os direitos dos outros. Sem esquecer a concordância entre a linguagem verbal e não verbal.

A falta de assertividade, independentemente seja ou não sinónimo de competência social, leva a comportamentos sociais inadaptados. Por consequência irá dificultar a socialização e o respetivo desenvolvimento, bem como inúmeras aprendizagens.

A assertividade é uma habilidade/competência que pode ser aprendida. Por uma educação adequada, não inibindo a expressão dos sentimentos e das necessidades, de forma saudável e sem punições.

Existem autores inclusive que distinguem 4 tipos de assertividade:

Assertividade básica – expressão dos afetos, emoções e necessidades;

Assertividade empática – compreensão do ponto de vista do outro;

Assertividade escalonada – adequar o grau de “firmeza” consoante o pedido ou exigência

Assertividade de confronto – este tipo refere-se à autogestão de emoções, pois quando os outros não cumprem o que dizem, exige um pequeno confronto, mostrando ao “que falhou” o que representava o que esse tinha “prometido”.

O “oposto” da assertividade é a agressividade. O resultado imediato e a curto prazo de um comportamento agressivo é a sensação de poder com alívio emocional, contudo a longo prazo, essa sensação se transforme numa sensação de perda, visto que através de comportamentos agressivos não conseguir estabelecer relações interpessoais gratificantes, ao mesmo tempo que tem de estar sempre alerta e na defensiva caso os outros (vitimas da sua violência) queiram “atacar.

E você, é uma pessoa assertiva? Expõe os seus desejos e necessidade de forma saudável?

 

Posts Relacionados: 5 Princípios Funtamentais na Educação para a Resiliência; Afinal, o que é a Auto-Estima?; 6 Passos para Maximizar o Potêncial de Empregabilidade ; Programação NeuroLinguística Cérebro: Masculino Vs Feminino; ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Marketing e Psicologia ; Marketing e Psicologia: 6 Pontos para Seduzir o Verdadeiro Decisor ; Como Definir Objetivos : Ferramenta SMART ; 8 Dicas para Gerir Melhor o Seu Tempo

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Sem Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

2 Comentários