Psicopatia e psicopatas, são temas que muito abordados em noticiários quando surgem Serials Killers, surgindo também muito frequentemente em filmes. Mas afinal o que é um psicopata? Quais as suas características? Serão os psicopatas necessariamente Serials Killers?

A Psicopatia é um transtorno da personalidade, descrito no DSM-IV como Transtorno de Personalidade Antissocial. O sintoma central deste transtorno é marcada pela total ausência de empatia, isto é, o psicopata é incapaz de perceber os sentimentos das pessoas à sua volta.

Apresentam como principais características :

1-      Encanto superficial – Os psicopatas, possuem lábia e sedução, capaz de manipular as pessoas que os rodeiam. Possuem um encanto inicial, que seduz a maioria das pessoas. Usam essas competências como meio de atingir os seus fins.

2-      Mentiras sistemáticas -  Todas as pessoas mentem, porém os psicopatas utilizam a mentira como uma “ferramenta de trabalho”. O psicopata sabe mentir, frequentemente teatraliza situações vantajosas para si, como: sentir-se ofendido, magoado, arrependido. As mentiras vão de encontro com a parte narcísica da personalidade, este quer ser admirado, ser mais rico, vestir-se melhor, considerado o mais competente. (Ver Como Ser um Perito a Detetar Mentiras)

3-      Ausência de sentimentos afetuosos – Os psicopatas negligenciam os sentimentos dos que os rodeiam. São insensíveis á dor dos outros, preocupando-se apenas com a sua. Possuem baixa inteligência emocional (Ver Emoções: Inúteis ou Fundamentais?),  visto que não compreendem o sofrimento das pessoas à sua volta

4-      Ausência de consciência moral – Os psicopatas não possuem consciência moral nem ética. Não importa o que fazem, o que importa é atingir os seus objetivo. Os seus comportamentos visão apenas os seus fins, independentemente se irão prejudicar alguém ou não. As pessoas à sua volta são usadas como meios para atingir fins.

5-      Comportamentos Impulsivos - A falta de moralidade e ética, fazem com que as suas ações não sejam ponderadas, impulsionando a cometer brutalidades. A maioria das vezes são mais subtis, existindo uma inadequação da reação ao estímulo, isto é, ou faz uma “tempestade num copo de água” ou então não tem reação nenhuma face a um estímulo importante.

6-      Incorrigibilidade- O psicopata dificilmente se corrige, se carece de moralidade, carece de culpa. Se não possui sentimento de culpa e não compreende o sofrimento dos outros, não percebe o “porquê” de ser corrigido e corrigir o seu comportamento. Contudo os psicopatas são muito hábeis a manipular, chegando a convencer os “educadores” de que estão educados. Quando vão para a prisão, são presos exemplares, bem comportados, amáveis, prestáveis.

7-      Falta de adaptação social – O psicopata é egocêntrico e egoísta, apenas o bem-estar e o sofrimento próprio importam. Dificuldades em socializar e fazer amigos, devido a se centrar excessivamente em si próprio.

É importante referir que os psicopatas não são necessariamente Serials Killers, eles procuram o que lhe dá mais prazer, dinheiro, poder, status. Quem nunca teve, um colega ou chefe com uma personalidade manipuladora, com pouca ética e muita lábia. Que possui pouco conhecimento, mas fala como se tivesse todo o conhecimento do mundo. Que tudo e só o que ele diz é verdade. No sucesso, que fica com a glória alheia e no insucesso descarta-se das responsabilidades.

Estudos indicam que dentro das empresas a probabilidade de encontrar um psicopata é 4 vezes maior que no total de população. Por outro lado, ao nível da gestão financeira, a curto prazo conseguem ter bons resultados, visto que as necessidades dos trabalhadores não são tidas em conta, olham apenas para os números. Contudo, é impossível manter a médio longo prazo, uma empresa com trabalhadores descontentes.

E você, vendo estas características, conhece algum psicopata?

Posts Relacionados: A importância da Psicologia ; Autismo: Conselhos e Características Cérebro: Masculino Vs Feminino ; Birras: 6 Conselhos Úteis; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estratégia Eficaz ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói