Psicopata: 7 Características Centrais

2 de julho de 2012 por: Jorge Elói

Psicopatia e psicopatas, são temas que muito abordados em noticiários quando surgem Serials Killers, surgindo também muito frequentemente em filmes. Mas afinal o que é um psicopata? Quais as suas características? Serão os psicopatas necessariamente Serials Killers?

A Psicopatia é um transtorno da personalidade, descrito no DSM-IV como Transtorno de Personalidade Antissocial. O sintoma central deste transtorno é marcada pela total ausência de empatia, isto é, o psicopata é incapaz de perceber os sentimentos das pessoas à sua volta.

Apresentam como principais características :

1-¬†¬†¬†¬†¬† Encanto superficial ‚Äď Os psicopatas, possuem l√°bia e sedu√ß√£o, capaz de manipular as pessoas que os rodeiam. Possuem um encanto inicial, que seduz a maioria das pessoas. Usam essas compet√™ncias como meio de atingir os seus fins.

2-¬†¬†¬†¬†¬† Mentiras sistem√°ticas -¬† Todas as pessoas mentem, por√©m os psicopatas utilizam a mentira como uma ‚Äúferramenta de trabalho‚ÄĚ. O psicopata sabe mentir, frequentemente teatraliza situa√ß√Ķes vantajosas para si, como: sentir-se ofendido, magoado, arrependido. As mentiras v√£o de encontro com a parte narc√≠sica da personalidade, este quer ser admirado, ser mais rico, vestir-se melhor, considerado o mais competente. (Ver Como Ser um Perito a Detetar Mentiras)

3-¬†¬†¬†¬†¬† Aus√™ncia de sentimentos afetuosos ‚Äď Os psicopatas negligenciam os sentimentos dos que os rodeiam. S√£o insens√≠veis √° dor dos outros, preocupando-se apenas com a sua. Possuem baixa intelig√™ncia emocional (Ver Emo√ß√Ķes: In√ļteis ou Fundamentais?),¬† visto que n√£o compreendem o sofrimento das pessoas √† sua volta

4-¬†¬†¬†¬†¬† Aus√™ncia de consci√™ncia moral ‚Äď Os psicopatas n√£o possuem consci√™ncia moral nem √©tica. N√£o importa o que fazem, o que importa √© atingir os seus objetivo. Os seus comportamentos vis√£o apenas os seus fins, independentemente se ir√£o prejudicar algu√©m ou n√£o. As pessoas √† sua volta s√£o usadas como meios para atingir fins.

5-¬†¬†¬†¬†¬† Comportamentos Impulsivos - A falta de moralidade e √©tica, fazem com que as suas a√ß√Ķes n√£o sejam ponderadas, impulsionando a cometer brutalidades. A maioria das vezes s√£o mais subtis, existindo uma inadequa√ß√£o da rea√ß√£o ao est√≠mulo, isto √©, ou faz uma ‚Äútempestade num copo de √°gua‚ÄĚ ou ent√£o n√£o tem rea√ß√£o nenhuma face a um est√≠mulo importante.

6-¬†¬†¬†¬†¬† Incorrigibilidade- O psicopata dificilmente se corrige, se carece de moralidade, carece de culpa. Se n√£o possui sentimento de culpa e n√£o compreende o sofrimento dos outros, n√£o percebe o ‚Äúporqu√™‚ÄĚ de ser corrigido e corrigir o seu comportamento. Contudo os psicopatas s√£o muito h√°beis a manipular, chegando a convencer os ‚Äúeducadores‚ÄĚ de que est√£o educados. Quando v√£o para a pris√£o, s√£o presos exemplares, bem comportados, am√°veis, prest√°veis.

7-¬†¬†¬†¬†¬† Falta de adapta√ß√£o social ‚Äď O psicopata √© egoc√™ntrico e ego√≠sta, apenas o bem-estar e o sofrimento pr√≥prio importam. Dificuldades em socializar e fazer amigos, devido a se centrar excessivamente em si pr√≥prio.

√Č importante referir que os psicopatas n√£o s√£o necessariamente Serials Killers, eles procuram o que lhe d√° mais prazer, dinheiro, poder, status. Quem nunca teve, um colega ou chefe com uma personalidade manipuladora, com pouca √©tica e muita l√°bia. Que possui pouco conhecimento, mas fala como se tivesse todo o conhecimento do mundo. Que tudo e s√≥ o que ele diz √© verdade. No sucesso, que fica com a gl√≥ria alheia e no insucesso descarta-se das responsabilidades.

Estudos indicam que dentro das empresas a probabilidade de encontrar um psicopata √© 4 vezes maior que no total de popula√ß√£o. Por outro lado, ao n√≠vel da gest√£o financeira, a curto prazo conseguem ter bons resultados, visto que as necessidades dos trabalhadores n√£o s√£o tidas em conta, olham apenas para os n√ļmeros. Contudo, √© imposs√≠vel manter a m√©dio longo prazo, uma empresa com trabalhadores descontentes.

E você, vendo estas características, conhece algum psicopata?

Posts Relacionados: A import√Ęncia da Psicologia ; Autismo: Conselhos e Caracter√≠sticas¬† ;¬†C√©rebro: Masculino Vs Feminino ; Birras: 6 Conselhos √öteis; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estrat√©gia Eficaz ; NeuroPsicologia: O C√©rebro Humano

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói

Jorge Elói

facebooktwittergoogle plus

Residente no distrito de Leiria. Fundador e Criador do Espa√ßo Psicologia Free. Licenciado em Psicologia, Mestre em Psicologia da Educa√ß√£o, Hipnoterapeuta Certificado, Certificado Internacional em Coach, Formador. Conhecimentos de programa√ß√£o e Webdesigner. Experi√™ncia na √Ārea de Marketing e Comercial. Adora jogging, futebol, xadrez, aprender e uma boa conversa. Curioso, criativo e empreendedor!


ÔĽŅ

Comentarios

2 Comentaram “Psicopata: 7 Caracter√≠sticas Centrais”
  1. Homem Curioso disse:

    Boa tarde,
    Conhe√ßo uma pessoa que parece corresponder muto aos pontos 1, 2, 5 e 6, mas parcialmente aos restantes. Parece gostar de algumas pessoas (familiares) e ter capacidade de relacionamento embora tenha poucos amigos…

    Ser√° que neste caso pode ser ‘parcialemte psicopata’? Haver√° tratamento se esta pessoa quiser melhorar ou sair desta psicoptia?

    Obrigado pela atenção. Cumprimentos.
    HC

    • Bom dia.
      Agradeço a sua questão, pois é muito interessante.
      Em primeiro lugar n√£o existe “parcialmente psicopata”, por√©m como na grande maioria das “doen√ßas” ou psicopatologias, existe um continuum, entre o sintoma/caracter√≠stica 0 ou ausente, at√© a presen√ßa de todos os sintomas/caracter√≠sticas.
      Para a pessoa que quer realmente mudar e que esteja realmente motivada para mudar, existir√° sempre tratamento, n√£o s√≥ nesta psicopatologia como na grande maioria das psicopatologias. Por√©m √© necess√°rio ter em conta que, tal como as caracter√≠sticas n√£o surgiram de um dia para o outro, foram gradualmente aparecendo durante anos e a pessoa s√≥ ir√° pedir ajuda ou tomar alguma consci√™ncia da sua psicopatologia, no momento que come√ßar a ser disfuncional, pois at√© esse momento a pessoa est√° adaptada √† realidade n√£o tendo a necessidade de alterar seja o que for. √Č necess√°rio ter em conta tamb√©m os ganhos secund√°rios ( http://www.psicologiafree.com/conselhos_praticos/ganhos-secundarios-porque-a-terapia-nao-funciona-2/ ), aconselho a leitura desse artigo. E caso continue a ter alguma duvida nesse sentido comunique.
      Obrigado!

Sair da Resposta