A Psicologia do Desporto, apesar de ser uma área relativamente recente, vai-se tornando cada vez mais importante nas competições desportivas. Porque o Ser Humano é um conjunto de corpo-mente. Cada Ser Humano, tem as suas motivações, as suas crenças, os seus medos, influenciando diretamente o seu desempenho. Logo é extremamente importante, os desportistas estarem preparados psicologicamente para as competições.

É necessário que as equipas, treinadores, lideres, reconhecer a importância do fator psicológico para o desempenho os desportistas e competidores.

Mourinho é o melhor treinador de Futebol do mundo. O que acham que faz a diferença dos restantes treinadores? Talvez a Psicologia do Desporto consiga responder a essa questão.

Mourinho, faz com que as equipas que treina, maximizem o seu desempenho. Um exemplo foi com o FC Porto, nas duas épocas que treinou, teve um sucesso extremo. Jogadores que eram considerados razoáveis/bons, passaram a ser excelentes. À saída de Mourinho, com o passar do tempo a maioria dos jogadores baixou drasticamente o rendimento. Apenas mantiveram o rendimento, os jogadores que acompanharam Mourinho.

Vamos então analisar o que faz a diferença:

Paixão – É importante que o líder tenha paixão e que consiga mostrar essa paixão para os que o rodeiam. A paixão é inspiradora e contagiante, ela é um dos combustíveis da motivação.

Confiança – Outro combustível da confiança, é a confiança do líder, no caminho que a seguir com a sua equipa. Ninguém segue alguém que não sabe para onde vai ou não tem a certeza qual é o caminho.

Equipa – É importante perante qualquer resultado, focar-se na prestação da equipa. Fora da equipa (para a comunicação social) é negativo assumir responsabilidades individuais, perante um resultado. Assumir responsabilidades individuais, faz com que os jogadores de afastem do grupo, destruindo a coesão grupal.

Coerência – Umas das coisas fundamentais, não apenas para a motivação, mas também para que os jogadores não duvidem do caminho que percorrem. Coerência na sua personalidade, na sua visão, no seu caminho é essencial. A coerência promove o comprometimento.

Relação – É importante para um líder consiga manter o equilíbrio entre a proximidade e o profissionalismo. Os jogadores devem ver o líder como alguém acessível, alguém com que podem falar a qualquer momento sobre tudo, porém sem nunca esquecer de quem é o líder.

Motivação – Para saber motivar de forma eficaz é necessário conhecer cada um jogador de forma individual, conhecer os seus sonhos, os seus objetivos, os seus receios, as suas crenças, a sua personalidade, focando-se na Motivação Intrínseca (Ver Motivação: Extrínseca Vs Intrínseca) . Para que isso seja possível, é necessário a Relação (acima referida).

Proteção – O líder deve assumir o caminho percorrido pelos seus seguidores. Isto é, se o líder propõe o caminho e os jogadores o seguem, ele deve protege-lo de todos os obstáculos que esse caminho implica.

Emoção – O líder deve ter a capacidade de diminuir a pressão psicológica dos seus jogadores e aumentar nos adversários. O controlo emocional é fundamental, porque emoção sem razão, é potência sem controlo.

De forma resumida, são os pontos fundamentais, em que o Mourinho preenche e que são explicados pela Psicologia do Desporto. Porém todos estes pontos também podem ser aplicados a qualquer líder, sem ser necessariamente líder desportivo.

E você, o que acha da liderança de Mourinho?

Posts Relacionados: A importância da Psicologia ; Aprendizagem: 3 Regras para uma Estratégia Eficaz ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Cérebro: Masculino Vs Feminino ;Efeito Placebo: Conheça este Incrível Efeito

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói