A teoria da autodeterminação é das mais recentes, consistentes e reconhecidas teorias da motivação. Mas o que nos diz sobre a motivação?

A teoria da Autodeterminação teve origem no final do seculo XX por Deci e Ryan esta é talvez a teoria sobre a motivação mais valida e reconhecida depois da teoria de Maslow (Ver Dinheiro uma Boa Motivação? ).

Esta teoria ao contrário das conceções anteriores de Motivação Extrínseca e Intrínseca que as separavam, tornando-as quase constructos independentes (Ver Motivação: Extrínseca Vs Intrínseca ). Nesta teoria a motivação extrínseca e a motivação intrínseca constituem um mesmo continuum. Além de que divide a motivação extrínseca em 4 graus.

Continuum da Teoria da Autodeterminação:

Amotivação – Falta de intencionalidade, competência e controlo.

Motivação Extrínseca

Externa – Obrigação externa. Procurar recompensas e evitar castigos.

Introjectada – Pressão interna. Evitar sentimentos negativos. Expetativas de auto-aprovação. Envolvimento para o ego.

Identificada – Valorização consciente. Importante pessoalmente. Identificação com os objetivos.

Integrada – Congruente com outras necessidades. Incorporado no self (faz parte da sua vida).

Motivação Intrínseca – Interesse, prazer, divertimento. Satisfação inerente. Valorização consciente. Importante pessoalmente.

Segundo esta teoria existem 6 “níveis” de motivação, desde a amotivação que corresponde à ausência total de motivação e intencionalidade até à motivação intrínseca, em que a atividade representa interesse, prazer, sendo importante pessoalmente.

Esta teoria também pressupõe três necessidades básicas centrais que quando satisfeitas é possível “interiorizar” a motivação:

Necessidade de Competência – Refere-se à necessidade de se sentir útil. De que sabe “fazer”. Mais do que reconhecimento externo, reconhecer-se valor em si mesmo através da competência.

Necessidade de Autonomia – Refere-se à liberdade de executar a atividade à sua “maneira” tendo em conta os seus valores, seguindo os seus princípios consoante o seu método.

Necessidade de Vinculo – Refere-se à necessidade de ter vínculos, relacionamentos significativos. Alguma pessoa ou pessoas que se importem para além da atividade.

Segundo esta teoria, além de não existir uma fronteira tão evidente entre a motivação intrínseca e extrínseca. Esta teoria defende também a possibilidade “intrínsecar” uma motivação extrínseca. Esta teoria afirma que satisfazendo as três necessidades básicas centrais  irá aumentar ou interiorizar a motivação.

A Liderança

Estas três necessidades básicas centrais podem ser conferidas por uma Liderança “correta”. O líder pode e deve conferir aos seus “subordinados“ o sentimento de competência, de que possuem competência necessária para executar a tarefa com êxito. Um líder pode conferir o sentimento de autonomia ou de liberdade aos seus “subordinados” para executarem as tarefas da forma como acharem melhor, de forma a se sentirem autónomos. E além disso o líder deve ver o ser humano como um todo e não apenas como a produtividade em determinada atividade. Assim o líder melhorará a sua motivação dos seus” subordinados”.

É importante referir que nós próprios podemos alterar a nossa própria motivação numa determinada tarefa, dependendo da forma como “vimos” essa tarefa. Questione-se o que está a ganhar na execução da tarefa, além dos benefícios financeiros, ao executarmos determinadas tarefas estamos a treinar competências específicas. Muitas dessas competências podem ser importantes e necessárias para tarefas do nosso interesse. Por outras palavras, ao executarmos uma tarefa/atividade que não gostarmos e não estamos motivados intrinsecamente, podemos estar a treinar e a desenvolver competências necessárias para tarefas/atividades que gostamos e que são importantes para nós. Questione-se sobre o que está a ganhar e o que pode “ganhar” na execução de determinada tarefa. Quais as competências que está a treinar? Estão a ser desenvolvidas competências novas? Quais os benefícios a curto, médio e longo prazo? Essas competências podem melhorar o seu desempenho noutras tarefas e/ou atividades?

E você, já conheci a teoria da Auto determinação?

Temas relacionados: A Importância da Psicologia ; 6 Passos para Maximizar o Potêncial de Empregabilidade  9 Dimensões para Desenvolver a Criatividade; 12 Crenças Irracionais de Ellis;5 Princípios Funtamentais na Educação para a Resiliência; Afinal, o que é a Auto-Estima?Como Definir Objetivos : Ferramenta SMART ; 8 Dicas para Gerir Melhor o Seu Tempo; Dinheiro uma Boa Motivação? ; Motivação: Extrínseca Vs Intrínseca

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+