No campo organizacional cada vez mais um pequeno detalhe pode fazer a diferença para a concorrência, assim sendo, um Psicólogo nas organizações pode fazer a diferença.

Atualmente e cada vez mais todo e qualquer pequeno pormenor pode fazer a diferença entre o sucesso e o insucesso, ganhar o mercado e perder o mercado, ser líder da concorrência ou não o ser.

Paralelamente cada vez torna-se mais nítido que as organizações são essencialmente pessoas. Mais que tecnologia, maquinas, leis, etc., são as pessoas que lidam com todas estas ferramentas e regras, assim sendo, a “potência” e utilidade de uma ferramenta depende essencialmente das pessoas. A potência de uma ferramenta, método ou técnica depende fundamentalmente das competências, conhecimento e aptidões de quem a utiliza. Esta dependência inevitável das ferramentas sobre as competências e conhecimentos das pessoas, põe as pessoas no centro das organizações.

Além das ferramentas específicas de cada organização, existe sinergias e interações interorganizacionais e intraorganizacionais. Existindo essas sinergias e interações internas e externas na organização, essas podem ser otimizadas e maximizadas, visto que são essencialmente pessoas que estão no centro dessas interações e sinergias.

A estrutura das organizações é também fundamental para o sucesso e insucesso. Saber definir objetivos é essencial para alcançar esses mesmos objetivos. O espaço muitas vezes também é fundamental para maximizar o desempenho dos profissionais.

Sendo assim um psicólogo nas organizações é fundamental. O psicólogo nas organizações pode maximizar e potencializar as competências, conhecimentos e aptidões das pessoas integrantes nas organizações, assim podendo maximizar a utilidade das ferramentas, métodos e técnicas. O psicólogo pode por a pessoa certa na função certa, pode escolher a melhor pessoa para determinada função.

O psicólogo pode também re-estruturar a organização, de forma a maximizar a potencialidade de todas as pessoas intervenientes. Tendo em conta que o todo é mais que a soma das partes, uma re-estruturação de uma organização pode melhorar o desempenho geral, sem alterar o conhecimento e as competências individuais.

Não apenas ao nível organizacional, mas ao nível individual, o psicólogo pode ajudar a definir objetivos de forma a serem mais fáceis de alcançar. Além de fomentar a motivação, os psicólogos desenvolvem as competências dos indivíduos em todas as suas “dimensões”. Tendo em conta que as pessoas não são apenas profissionais, é importante que a pessoa se sinta bem como um todo. A vida pessoa e/ou familiar é fundamental para o bem-estar da pessoa, o equilíbrio emocional é fundamental para o desempenho profissional.

Além disso, o psicólogo pode ter inúmeras funções ao nível organizacional, como a avaliação de desempenho, a gestão de recursos humanos, etc.

O psicólogo nas organizações pode fazer a diferença entre organizações, pois otimiza e maximiza a potencialidade das pessoas nas organizações. Fazendo a diferença entre o sucesso e o insucesso organizacional e profissional.

E você, o que acha dos psicólogos nas organizações?

Artigos relacionados:  6 Passos para Maximizar o Potêncial de Empregabilidade ; Programação NeuroLinguística ; Cérebro: Masculino Vs Feminino; ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Marketing e Psicologia ; Marketing e Psicologia: 6 Pontos para Seduzir o Verdadeiro Decisor ; Como Definir Objetivos : Ferramenta SMART ; 8 Dicas para Gerir Melhor o Seu Tempo

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+