A Autoeficácia é um constructo caracterizado pela crença da própria pessoa ser ou não capaz de realizar determinada tarefa. Mas será que é assim tão importante?

Autoeficácia é caracterizada pela crença do próprio sujeito ser capaz de realizar tarefa específica. Uma pessoa que possua muito conhecimento e competências a vários níveis, tenderá a ter uma autoeficácia mais elevada, já que está melhor preparada para a execução de tarefas e resolução de problemas do que pessoas que não possuam esse conhecimento nem essas competências. Porém existem estudos bastante curiosos, nesse sentido, percebeu-se que o conhecimento e a competência não são assim tão importantes para uma elevada autoeficácia. Estes não estão relacionados diretamente, o conhecimento e a competência só são relevantes se a própria pessoa acreditar que são. No extremo, a pessoa pode possuir todo o conhecimento e toda a competência sobre determinada tarefa, porém sem acreditar que a consegue resolver com sucesso. O mesmo acontece no sentido oposto, a pessoa pode possuir pouco conhecimento e competência porém acreditar que terá sucesso na execução de determinada tarefa. Pois, não está diretamente relacionada com possuir ou não certos e determinados conhecimentos, competências e capacidades, mas sim de acreditar que as tem.

A Autoeficácia  relaciona-se intimamente com o autoconceito e a autoestima, uma pessoa que se sente capaz ter sucesso a realizar as tarefas propostas, vai ter uma melhor imagem de si própria e sentir-se com mais valor.

O constructo da autoeficácia também está intimamente relacionado com o locus de controlo (Ver Locus de Controlo: Um Construto Estruturante), já que quando mais interno, tendencialmente maior será a autoeficácia. O fato de acreditarmos que determinada tarefa depende unicamente de nós, faz-nos mais responsáveis pelo resultado, por consequência iremos esforçarmos mais, logo tendencialmente seremos bem sucedidos nas tarefas, o que faz que perante uma nova tarefa, teremos a-priori um historial de sucesso que faz com que tenhamos a autoeficácia elevada. Por outro lado, se acreditamos que a tarefa depende de fatores externos, o sujeito não se irá responsabilizar pelo resultado, logo o esforço será muito menor e a tendência para o insucesso muito maior.

Uma elevada autoeficácia produz efeitos positivos em praticamente todas as dimensões da vida. Estudos demonstraram que pessoas com elevada autoeficácia, sentem-se melhor e mais saudáveis, possuem menos stress, têm maior tolerância à dor, recuperam mais rapidamente de uma cirurgia ou doença que as pessoas de baixa autoeficácia. Como é obvio a autoeficácia afeta diretamente o desempenho escolar e profissional. Os empregados com elevada autoeficácia sentem-se mais realizados profissionalmente, são mais comprometidos com a empresa e são mais motivados no trabalho que os empregados com baixa autoeficácia.

Sucesso gera elevada autoeficácia e elevada autoeficácia gera sucesso. Como é possível constatar existe um círculo vicioso entre o sucesso e a elevada autoeficácia, o que faz com que nos questionámos: “Qual surge primeiro?”. A resposta é obvia, tudo começa quando acreditamos que somos capazes, independentemente dos fatores externos, do conhecimento e competência que se possui, da dificuldade da tarefa. Acreditar que é possível e que somos capazes é o início deste círculo vicioso que nos leva inevitavelmente ao sucesso.

A crença é algo subjetivo e mental, logo existe sempre a possibilidade de mudar as suas crenças independentemente da realidade. Mude as suas crenças. Construa o sucesso em si!

E você, acredita no seu sucesso?

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Posts Relacionados: 5 Princípios Funtamentais na Educação para a Resiliência; Afinal, o que é a Auto-Estima?; 6 Passos para Maximizar o Potêncial de Empregabilidade ; Programação NeuroLinguística Cérebro: Masculino Vs Feminino; ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano ; Marketing e Psicologia ; Marketing e Psicologia: 6 Pontos para Seduzir o Verdadeiro Decisor ; Como Definir Objetivos : Ferramenta SMART ; 8 Dicas para Gerir Melhor o Seu Tempo

Autor: Jorge Elói