A Anorexia é talvez a mais popular disfunção alimentar, marcada por uma direta extremamente rígida, insuficiente para um corpo saudável. Mas o que é a Anorexia?

A Anorexia é um distúrbio alimentar, caracterizado por um distúrbio alimentar, provocando uma perda de peso excessiva. Correspondendo a um peso muito inferior do considerado saudável, para a idade e altura.

A Anorexia atinge principalmente adolescentes do sexo feminino Ocidentais, classe média e média-alta, mas também afeta rapazes, porém raramente. A taxa de mortalidade dos indivíduos com anorexia é de 10%.

A Anorexia é uma doença complexa, de origem multifatorial, isto é, uma combinação de fatores de vários níveis e dimensões, nomeadamente: fatores genéticos, biológicos, psicológicos, fisiológicos, sociais, etc. Em relação à causa, não existe unanimidade quanto aos fatores psicológicos, mas são referidos vários aspetos, entre eles estão:

Baixa Autoestima – A baixa autoestima, pode dar origem à Anorexia, por não aceitar a sua auto-imagem, devido à desvalorização pessoal. As raparigas anoréxicas (no Brasil) ou anoréticas (em Portugal), lutam por um “corpo perfeito”, para colmatar as imperfeições e desgostos da vida. Depositando todas as forças e esperanças num corpo, que nunca será perfeito, o que vai intensificar a baixa autoestima. Tornando num ciclo vicioso de baixa autoestima.

Influencia Social – Algumas abordagens acreditam que a influência dos Média, tem um forte poder sobre as crenças e atitudes dos indivíduos, principalmente dos adolescentes mais permeáveis, isto é, dos adolescentes que mais duvidam de si próprios. Por outro lado, a influência social, pode ser vista como o grupo de amigos que a adolescente contacta, e a anorexia pode surgir pela dificuldade de ser aceite pelo grupo de pares. Também relatado vítimas de bullying.

Problemas com a Sexualidade – Algumas abordagens assumem que os problemas da sexualidade emergente na adolescência, têm forte influência sobre o desencadeamento de anorexia. Pois ao não se alimentar, as adolescentes não permitem que o corpo se desenvolva e ao mesmo tempo, em casos extremos, deixam ser menstruadas. Outros casos, mais raros afirmam a presença de abuso sexual em algum momento nas suas vidas

Ambivalência de sentimento – Em abordagens psicanalíticas e psicodinâmicas, assumem que a anorexia surge da ambivalência de sentimentos em relação à mãe. Como consequência, de uma relação fusional mãe-filha, a filha ambiciona inconscientemente a autonomia daquela relação sufocante, rejeitando o alimento como protesto inconsciente, visto que a mãe foi responsável por alimentar no início da vida. Contudo, no outro extremo, adolescente quer continuar a ser dependente da mãe, continuando a ser a “menina da mamã”, daí não permitir o desenvolvimento corporal (ausência de seios e menstruação).

O diagnóstico da anorexia pode ser consultado no DSM-IV. Em relação ao tratamento, não é unânime, pois existe uma perspetiva farmacológica e outra não-farmacológica. Na farmacológica, são utilizados principalmente antidepressivos, enquanto na não-farmatológica, utiliza-se psicoterapia, geralmente a abordagem cognitivo-comportamental. Porém, cada caso é distinto e por vezes é necessário combinar a medicação e a psicoterapia, bem como a intervenção visar os restantes membros da família.

E você, conhece alguém com Anorexia?

Posts Relacionados: A importância da PsicologiaCérebro: Masculino Vs Feminino ; NeuroPsicologia: O Cérebro Humano; Atividade Física: Benefícios Psicológicos ; Síndrome de Pânico: Causas e Implicações ; Medo e Fobia: Diferenças e Semelhanças ; Síndrome Burnout: Causas e Implicações

Siga-nos no Facebook , no Twitter ou no Google+

Autor: Jorge Elói